A fase da mordida

A fase da mordida

Há muitas razões pelas quais as crianças podem morder. A fase da mordida ajuda a criança a lidar com as emoções. As vezes, a criança têm dificuldade de lidar e reconhecer as próprias emoções. A alegria, irritação e ansiedade podem fazer com que os pequenos recorram à mordida. O foco vira os brinquedos, objetos ou quem estiver por perto.

Seu filho com certeza já mordeu ou será alvo das mordidas na escola. E essa fase geralmente é um assunto que sempre causa desconforto. Os pais da criança que mordeu se sentem constrangidos e culpados, enquanto a família da criança que foi mordida se sente agredida e se questiona em relação aos cuidados que o filho está recebendo no ambiente escolar. É importante ressaltar que esse comportamento de morder faz parte do desenvolvimento e é normal até os três anos de idade e passa quando a criança adquire novas habilidades.

As mordidas também são uma forma de comunicação e de se conhecer o outro. A princípio, as crianças não sabem avaliar as consequências de suas mordidas e nem a força que podem colocar. Muitas vezes, o ato de morder é um modo de estar perto do amigo que gostam ou de partilhar uma intimidade como comer alguma coisa gostosa.

Ao perceber que a criança está prestes a morder, os pais ou professores podem tentar distrair a criança com um brinquedo ou outro objeto, reduzindo a tensão e desviando a atenção da criança. Além disso, é muito importante que seja explicado a criança que poderá lidar com a situação de outra forma, sem a necessidade de morder. Caso as mordidas estejam relacionadas a fase de dentição, ofereça mordedores apropriados ou alimentos que possa morder.

A melhor forma de lidar com esta fase da criança é sempre propor formas de se comunicar, o objetivo é transformar a atitude corporal em linguagem. Essa atitude precisa ser ensinada desde cedo, para que não cresçam e mantenham essas atitudes para conseguirem o que querem.

Leave a Reply