Bolsa Rota

Bolsa Rota

Bolsa rota ou rotura das membranas é quando a bolsa amniótica onde o bebê se encontra rompe antes de começar o trabalho de parto.

Na grande maioria dos casos, após o rompimento da bolsa, a gestante entra em trabalho de parto. O início do trabalho de parto após a bolsa estourar pode demorar até 12 horas.

A bolsa rota é um dos quadros possíveis da gestação e ela exige um cuidado especial por conta da equipe médica, além de muita atenção da gestante. Assim que o problema for detectado, a mulher deve procurar um hospital imediatamente.

Quando a bolsa se rompe com mais de 34 semanas (quase 8 meses completos) não há perigo, mas a paciente deve ir direto para o hospital. Nesse caso, o parto pode ser induzido ou pode ser realizada uma cesárea.

Quando acontece antes de 34 semanas, a gestante deve ficar internada, para que ela e o bebê sejam observados. Decorridas mais de 12 horas que o bebê está no abdômen, há o risco de infecção, já que com a bolsa rota, haverá menor quantidade de líquido amniótico e os germes que estão na vagina poderão subir e, assim, infectar o neném. Por isso, quando a bolsa se rompe, deve-se fazer exames de sangue constantes para detectar qualquer possível infecção e avaliar a vitalidade do feto. Caso nenhum problema seja identificado, há a possibilidade de se tentar prolongar a gestação para que o bebê não nasça prematuro

É importante ficar alerta aos sinais de bolsa rota e se houver 2 ou mais sintomas é importantíssimo falar com seu obstetra.

Sinais de Bolsa Rota:

  • Umidade em excesso
  • Baixa no líquido amniótico
  • Abaixamento repentino da barriga
  • Movimentação do bebê fora do normal (aumento ou diminuição da movimentação fetal)
  • Dores leves na barriga

Para evitar o rompimento precoce da bolsa, é essencial fazer um bom pré-natal e evitar infecções vaginais ao máximo, pois muitas vezes elas são as causas dessa ruptura. Traumas e esforço sobrenatural também podem ocasionar o fenômeno. É importante lembrar que a mulher deve sempre seguir as orientações do seu médico.

Leave a Reply