Chega de asma! Como lidar com a asma infantil?

Chega de asma! Como lidar com a asma infantil?

A asma é a principal doença crônica na infância, com alta incidência em todo o mundo, e tem como fatores responsáveis pelo aumento de sua ocorrência a prevalência de genes para o problema, exposição frequente a grandes níveis de alérgenos e poluentes do ar, desmame precoce e infecções virais.

Mas, o que é a asma? Asma é uma doença crônica em que as vias aéreas ficam inflamadas. A asma infantil quadro é mais preocupante, pois suas vias respiratórias tem um calibre menor do que a dos adultos, portanto qualquer inflamação pode ser mais prejudicial e impedir a passagem de ar. Por isso mesmo, a asma infantil costuma causar mais hospitalizações e visitas à emergência do que a asma em adultos.

Tudo começa com um chiado (sibilo) no peito. A maioria dos bebês apresenta sibilos ao menos uma vez no primeiro ano de vida. Uma parcela menor chega a três ou mais episódios. Aos cinco ou seis anos de idade, metade dessas crianças não terá mais chiado no peito, pois não possui histórico familiar ou pessoal de alergia, apenas nasce com a função pulmonar reduzida devido ao uso de cigarro pela mãe durante a gravidez, infecções virais e prematuridade, dentre outras causas.

O problema mais grave está entre crianças menores de dois anos, que apresentam sibilo contínuo há um mês, ou três episódios em um período de dois meses. São os “lactentes sibilantes” ou “bebês chiadores”, e a asma é uma das causas dos sibilos.

Veja os principais sintomas da asma infantil, para você poder identificar:

  • Dificuldade em respirar
  • Tosse frequente
  • Sibilos e chiado no peito
  • Respiração encurtada
  • Congestão no peito
  • Fadiga constante
  • Dor no peito, principalmente em crianças menores.

Muitas vezes a criança pode sentir dificuldade para acompanhar o ritmo dos amigos em brincadeiras e exercícios. Alguns sintomas indicam situações de emergência, como:

  • Lábios e rosto de cor azulada
  • Nível diminuído de agilidade, como sonolência grave ou confusão, durante um ataque de asma
  • Extrema dificuldade de respirar
  • Pulsação rápida
  • Ansiedade grave devido à deficiência respiratória
  • Sudorese.

Agora, a boa notícia: é possível amenizar a asma nessas crianças. Mas, para isso, é preciso evitar a exposição delas à fumaça de cigarro e a alérgenos no ambiente, como ácaros, baratas e pelo de animais. Outra medida importantíssima é o aleitamento materno exclusivo até os quatro meses de idade.

 

Leave a Reply