Dermatite Atópica em bebês

Dermatite Atópica em bebês

A dermatite atópica é uma condição inflamatória que faz com que a pele fique seca, sensível e empipocada. De acordo com o International Journal of Dermatology, metade dos bebês poder ter dermatite atópica até os 12 meses de vida.

Sintomas da dermatite atópica em bebês

Em bebês a dermatite atópica costuma começar a aparecer aos dois meses de vida. E seus sintomas são: manchas vermelhas, secas e que fazem a pele coçar no rosto ou atrás das orelhas e também pode aparecer no pescoço, joelhos e cotovelos. Como essas inflamações na pele coçam, o bebê pode coçá-las e então há o risco de ocorrer uma infecção no local como resultado.

Tratando a dermatite atópica em bebês

A dermatite atópica costuma sumir conforme o bebê cresce. Porém, se você suspeita que seu filho tem esta condição é importante conversar com o pediatra sobre o assunto para que ele ou um dermatologista orientem os cuidados necessários.

Os tratamentos mais orientados para dermatite atópica costumam ser:

  • Passar o leite materno na região afetada;
  • Usar hidratantes diariamente para prevenir que a pele fique ressecada;
  • Uso de cremes corticoides;

Em casos mais graves o tratamento pode incluir bandagens para evitar que a pessoa se coce muito e anti-histamínicos para quando há coceiras muito graves.

Cuidados no dia a dia

Cuidados especiais são necessários para os pequenos com este problema. “A pele dos pacientes atópicos geralmente é ressecada, portanto, eles devem utilizar hidratantes específicos, o banho deve ser rápido, morno para frio, com loções de limpeza ou sabonete neutro, tipo de glicerina, e não utilizar buchas ou esponjas”, orienta a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel, da Clínica Ephesus e do Hospital Sírio Libanês.

Além disso, também é importante tomar cuidados com o ambiente no qual os bebês com dermatite atópica vivem. Carpetes, tapetes, cortinas não devem continuar na casa e bichos de pelúcias e plantas não podem ficar presentes no quarto do pequeno.

Utilize produtos de limpeza sem perfumes na residência, vista somente roupas de algodão no bebê e mantenha as unhas dele sempre curtas. É interessante revestir o colchão e o travesseiro do bebê com capas plásticas, dê preferência para edredons ao invés de cobertores e mantas. Procure manter as unhas do bebê bem curtinhas para evitar que ele se machuque muito ao tentar coçar a região afetada.

Fonte consultada:

Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido

Leave a Reply