Materiais escolares: chegou a hora!

Materiais escolares: chegou a hora!

As férias das crianças acabam e algo inevitável é a compra do material escolar, uma das principais e mais assustadoras tarefas dos pais. É tanta coisa! Quando os pais se veem diante de uma lista imensa de livros, tintas e cadernos, não resta alternativa a não ser tentar comprar material escolar mais barato, reaproveitar tudo que sobrou do ano anterior, e até mesmo reutilizar os materiais dos filhos mais velhos. Este também é um bom momento para a conscientização das crianças sobre a responsabilidade em economizar e colaborar para economia familiar.

Se as compras forem feitas com planejamento e com tempo é possível economizar bastante. Essa não é uma tarefa fácil. Exige dedicação, um pouco de tempo e muita paciência. Para te ajudar nessa missão, preparamos ótimas dicas:

  • Realize as compras de materiais escolares em conjunto com outros pais. Isso dará maior chance para negociar menores preços. Basta juntar duas ou três famílias com filhos nas mesmas séries;
  • Levante todo o material escolar que sobrou no ano anterior, separando o que pode ser reaproveitado ou não. Nessa hora é importante lembrar que as trocas de livros didáticos entre alunos de séries diferentes representam grande economia. Veja a possibilidade de comprar somente o material que será utilizado no primeiro semestre, isto poderá lhe trazer uma boa economia e menor desembolso de dinheiro;
  • Não se deixe levar somente pelos desejos dos filhos, eles são influenciados pelos amigos e pelo marketing publicitário, por isso vão querer sempre produtos da moda e que contenham imagens de artistas ou personagens de sucesso, o que faz com que os preços desses produtos fiquem muito mais caros. Para evitar ceder aos impulsos dos filhos, os pais devem ter sempre em mão uma lista do que é realmente necessário e conversar com os filhos para que entendam a diferença e a utilidade dos materiais;
  • Na hora da compra é fundamental saber falar e se expressar, buscando a melhor opção de pagamento. Para isso, a disciplina é fundamental, com uma boa abordagem, para que a obtenção do melhor preço ocorra de forma segura e inteligente. Sempre pergunte quanto custa o produto à vista, isso ajudará muito;
  • Existem diversas formas de abordar um vendedor, mas, seja qual for a sua, algumas dicas são interessantes: escolha bem a marca do produto, pesquise o preço na internet e em pelo menos três lugares com visitas presenciais, negocie a vista e pague a prazo, mas as prestações devem caber em seu orçamento mensal futuro. Seja cordial com o vendedor, pergunte seu nome e cumprimente-o. Ele certamente lhe ajudará nesta negociação;
  • Atualmente a compra pelo mercado eletrônico vem crescendo e há casos em que o preço das lojas virtuais cobre o preço das lojas de rua e dos shopping, que têm custos de marketing, locação e funcionários. Já as lojas eletrônicas só têm o custo do produto e da logística para entrega. O único problema é que o prazo de entrega pode ser um pouco maior, por isso é preciso comprar com mais antecedência;
  • Recicle materiais. Além de ser uma forma de economizar, também desenvolve o espírito lúdico das crianças. Para isso basta pegar os matérias mais desgastados e dar a eles uma nova vida, juntar folhas de cadernos usados, construir uma capa nova, etc;
  • Faça compras de produtos para o recreio em atacados e faça economia na merenda escolar, sempre com a preocupação de um bom balanceamento nutricional. Ensine seu filho a comprar somente o necessário e não desperdiçar;
  • Antes de negociar com as vans para levar os filhos na escola, veja se não existe a possibilidade de um revezamento com pais que moram na mesma área ou condomínio. Costuma ser muito divertido e cria uma relação de comunidade mais sólida. Caso não haja essa possibilidade, pesquise os valores das vans e negocie. E tenha cuidado, pois esse meio de transporte tem que estar habilitado e regularizado;
  • Procure saber com a direção da escola quais diferenciais a escola trará este ano e nos anos seguintes em relação ao ensino de educação financeira. Caso isso não ocorra, explique a importância de inserir esse tema desde cedo. Muitas escolas já estão adotando esta disciplina.

Boa compras!

Leave a Reply