Síndrome de Down, a descoberta

Síndrome de Down, a descoberta

É um tema tão delicado e ao mesmo tempo muito importante para ser falado.

Já se escutou falar de pessoas que descobriram que seu filho tem a Síndrome de Down somente na hora do nascimento, mas acredita-se que a maioria dos casos pode ser diagnosticado ainda na gestação.

  • Alguns ginecologistas comentam que deixar a gravidez para mais tarde pode ser um dos motivos que levam à síndrome de down. Ele explica que as mulheres que desejam engravidar antes dos 35 anos têm aproximadamente 1 chance de conceber bebê com síndrome de down em cada 600 nascimentos. Já para as mulheres acima dos 40 anos, a incidência é de 1 para cada 100 nascimentos.
  • Em relação aos homens, os médicos informam que, os homens com idade acima dos 40 anos, também podem gerar bebês nestas condições. Acima dos 55 anos, eles também possuem duas vezes mais probabilidade de gerar filhos portadores da síndrome. Por isso, é importante que o casal que pretende engravidar passe por uma avaliação do ginecologista antes da concepção para a realização de exames pertinentes.

Então, como descobrir durante a gestação se o bebê tem síndrome de down? As alterações nos resultados de alguns exames mostrará a probabilidade do feto ser portador de síndrome de down. Por isso, a visita ao ginecologista é essencial antes e durante a gestação.

A grávida que deseja descobrir se o bebê é down pode recorrer a um ginecologista. Ele irá solicitar exames de sangue e ultrassom morfológico, com a translucência nucal, que verifica se há acúmulo excessivo de líquido na nuca, além de conferir a medida de ossos nasal e também observar o ducto venenoso do feto.

Esperamos que estas orientações sejam úteis para vocês e, se você for gestante, que tudo corra bem durante a sua gestação! E acima de tudo, muito amor!

Fonte: Mamãe Prática e Revista Pais & Filhos.

Leave a Reply